21 de janeiro de 2017

Ateus se saem melhor em teste sobre religião, segundo pesquisa


Confira o vídeo ao final da postagem


Conhecido como um povo tradicionalmente religioso, os americanos mostraram que têm pouco conhecimento do assunto, mostrou uma pesquisa feita pelo Pew Forum sobre Religião e Vida Pública. Mais de 3.400 pessoas foram chamadas a responder 32 questões de múltipla escolha sobre Bíblia, cristianismo, figuras religiosas conhecidas e os princípios constitucionais que regem a religião na vida pública.

Alguns dos temas abordados foram: Onde Jesus nasceu? O que é o Ramadã? Que textos inspiraram a reforma protestante? Que figura bíblica liderou o êxodo do Egito? Qual é a religião do Dalai Lama? E a de Joseph Smith? E a de Madre Teresa?




Em média, os participantes erraram metade das respostas, inclusive quando o assunto dizia respeito a sua própria fé. Os que apresentaram melhor desempenho e conhecimento sobre o tema eram ateus ou praticantes de dois grupos minoritários: judeus e mórmons. O resultado é o mesmo até quando considerados fatores como idade, raça e educação.

Essas conclusões podem surpreender alguns, mas não Dave Silverman, presidente do grupo Ateístas Americanos, fundado por Madalyn Murray O’Hair. “Tenho ouvido, muitas vezes, que os ateus sabem mais sobre religião do que as pessoas que se dizem religiosas. O ateísmo é um efeito do conhecimento”, destaca.

Grau de dificuldade – O questionário tinha perguntas consideradas fáceis, no geral, para representar a amplitude de conhecimento dos entrevistados sobre religião. No entanto, algumas questões mais difíceis foram feitas no intuito de identificar quem era muito bem informado sobre o assunto.

Perguntas sobre a Bíblia e o cristianismo, foram respondidas com mais precisão por mórmons e protestantes evangélicos. Já em questões sobre islamismo, budismo e judaísmo, quem teve um desempenho melhor foram os ateus, os agnósticos e os judeus.

Como esse é o primeiro estudo do tipo, de acordo com o pesquisador Greg Smith, não é possível comparar se o conhecimento atual é melhor ou pior que o da população do passado. As entrevistas foram realizadas em inglês e espanhol, entre maio e junho.

Confira alguns dados da pesquisa:

– 53% dos protestantes não conseguiram identificar Martinho Lutero como o homem que começou a reforma de sua religião

– 45% dos católicos não sabem que a Igreja ensina que o pão e o vinho consagrados na comunhão não são apenas símbolos, mas realmente o corpo e o sangue de Cristo

– 43% dos judeus não sabiam que Maimônides, um dos maiores filósofos do judaísmo e autoridade rabínica, era judeu

– 51% dos entrevistados sabiam que Joseph Smith era mórmom

– 82% das pessoas questionadas sabiam que Madre Teresa era católica


Fonte: Pew Forum
Com informações do site VEJA.com



Compartilhe com seus amigos:

Campanha de Valdemiro supera meta de R$ 8 milhões em apenas 10 dias




Além de ter sobrevivido a uma tentativa de assassinato o pastor Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, conseguiu outros dois "milagres" só neste mês: os templos voltaram a ficar lotados e ele já obteve os R$ 8 milhões que pediu aos fiéis para bancar um mês de seu canal, a Rede Mundial.




Conforme esta coluna antecipou, Valdemiro iniciou a campanha de doação para a TV logo após ter alta do ataque sofrido de um fiel, que o atingiu a golpes de facão.

Em um dos programas de seu canal 32.1 UHF (também presente na Net no canal 25), Valdemiro pediu que 8.000 de seus seguidores aceitassem o "desafio" de doar R$ 1.000 para ajudar na tele-evangelização.

Segundo esta coluna apurou, na semana passada a meta já havia sido não só alcançada, mas superada.

Segundo o pastor, R$ 8 milhões seria o custo mensal para bancar a emissora por cerca de um mês, mas provavelmente esse valor deve cobrir também as operações das muitas rádios que a Mundial tem espalhadas pelo país.

Outro "milagre" relatado por fontes da igreja à coluna é que, após o ataque, os templos da Mundial voltaram a ficar lotados como ocorria cerca de cinco anos atrás..

Não há dados exatos sobre o número de fiéis da igreja de Valdemiro Santiago. A última mensuração oficial (do IBGE) data de 2010 e apontava então 315 mil fiéis.

Porém, esse número certamente é muito maior, já que há muitos evangélicos que se recusam a dizer que linha seguem. A igreja está instalada em cerca de 20 países.

Ataques

Em março de 2012, auge da expansão da Mundial, Valdemiro foi duramente atingido por uma reportagem-denúncia da Record ("Domingo Espetacular"), que o acusou de desviar dinheiro de dízimo para compra de bens particulares, inclusive uma enorme fazenda com milhares de cabeças de gado.

A denúncia gerou uma investigação múltipla de promotores, procuradores, polícia e, o pior, da Receita Federal, que o autuou. Nos meses seguintes, Valdemiro ainda sofreria outro tipo de ataque --dessa vez da Igreja Universal.

Emissários de Edir Macedo iniciaram um agressivo processo de compra de horários em emissoras abertas, pagando valores bem maiores que os da Mundial. Com isso, a igreja de Valdemiro acabou sendo "expulsa" dos grandes canais.

Ao mesmo tempo, após a denúncia, muitos fiéis desconfiados abandonaram as fileiras de Valdemiro e muitos templos foram fechados (a igreja estima ter cerca de 5.000 deles).

Com o violento ataque sofrido a facão no início do mês, a situação se reverteu e a igreja voltou a atrair seguidores, segundo esta coluna apurou.

Na última quarta-feira, em mais um caso envolvendo o religioso, ele foi resgatado de um barco que estava à deriva no litoral de São Paulo, após pane elétrica.



Compartilhe com seus amigos:

20 de janeiro de 2017

Presos interrompem rebelião em presídio do RN para culto evangélico


Vídeo ao final da postagem

Parte dos presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte,  interromperam a rebelião que acontece desde sábado (14) para a realização de um culto evangélico nesta sexta (20).

Os detentos entoaram músicas religiosas e fizeram orações.




Além de um violão, os presos contavam com caixa de som, microfones, cadeiras de plástico e até um púlpito para a celebração religiosa.

Apesar da pausa para o culto, o clima continua tenso na unidade prisional. 

Desde sábado, pelo menos 26 presos já morreram na rebelião. Na manhã desta sexta os presos continuavam soltos pelos pavilhões e pelos pátios do presídio. Também era possível ver detentos sobre os telhados da unidade.

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, está em Natal e disse que o governo federal não vai "admitir descontrole". Militares das Forças Armadas estão na capital potiguar para garantir a segurança nas ruas.

Também nesta sexta (20), cinco presos do PCC se negaram a sair de Alcaçuz para progressão do regime fechado para o semiaberto. Outros onze detentos foram levados de Alcaçuz para o Complexo Penal João Chaves, onde deverão cumprir o semiaberto. Nesta situação, eles passam o dia fora da unidade e só voltam para dormir. Um outro preso saiu pela porta da frente de Alcaçuz em cumprimento a um alvará de soltura.

O Corpo de Bombeiros resgatou três presos que estavam feridos dentro da penitenciária.
Nesta quinta-feira (19), houve novo confronto entre os presos. A PM diz que há mais mortos, mas ainda não sabe quantos.

Onze presos deixaram a Penitenciária nesta sexta em cumprimento a ordens judiciais de progressão do regime fechado para o semiaberto. Um preso saiu por força de um alvará de soltura e outros cinco - membros do PCC - se negaram a deixar a unidade, apesar de terem direito a progressão de regime.

Transferências

Mais de 200 presos já foram transferidos de Alcaçuz desde o último sábado (14).
Na segunda-feira (16), cinco presos foram retirados de Alcaçuz. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, entre eles estão os chefes do PCC, facção que promoveu a matança de presos entre o sábado (14) e o domingo (15) dentro da unidade. Os presos transferidos foram Paulo da Silva Santos, João Francisco do Santos, José Cândido Prado, Paulo Márcio Rodrigues de Araújo e Thiago Souza Soares.

Assista o vídeo, postado no canal Novo Jornal:






Com informações do G1



Compartilhe com seus amigos:

Pastor da igreja Batista é preso por abuso sexual de fiéis durante culto no ES


Pastor da Igreja Batista Candeia Acesa foi preso por estupro de vulnerável (Foto: Reprodução / TV Gazeta)

Entre as vítimas, estão três adolescentes e duas maiores de idade.
Acusado admitiu que realizava cultos de libertação, mas negou o crime.



O pastor Ernestino Cândido Filho de 38 anos, da Igreja Batista Candeia Acesa, foi preso na manhã desta sexta-feira (20) suspeito de abusar sexualmente de fiéis dentro de uma igreja, durante culto, em Vila Velha, no Espírito Santo.

O delegado Lorenzo Pazolini, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), disse que o pastor usava o respeito que tinha na comunidade para influenciar as vítimas.
O pastor da igreja que fica no bairro no bairro Rio Marinho estava em casa no momento da prisão e negou o crime para a polícia.

Pazolini disse que o pastor é suspeito de abusar sexualmente de três adolescentes. Além disso, outras duas mulheres também registraram uma queixa contra ele na Delegacia da Mulher, em Vila Velha.

As investigações indicam que os abusos aconteciam durante um trabalho de libertação que ele realizava em um cômodo dentro da própria igreja, durante a tarde. As vítimas ficavam cerca de meia hora no local e o pastor ungia o corpo delas falando que iria “libertar demônios”.

“As crianças ou adolescentes eram convocados pelo menos uma vez pelo pastor para irem a esse local, denominado 'gabinete', para passarem por um processo de libertação. Essas crianças eram despidas e, a partir daí, o pastor tocava nas partes íntimas delas. Em algumas situações, ele pedia para que essas crianças e adolescentes tocassem as partes íntimas dele”, relatou o delegado.

Os familiares das vítimas denunciaram os abusos na DPCA e receberam ameças do suspeito.

“Ele procurou algumas vítimas, pais e responsáveis no emprego, realizou telefonemas a vítimas e até mesmo a testemunhas, tentando mudar depoimentos. Fez ameaça de morte, e ameaçou a segurança e a saúde da família”, disse Pazolini.

O suspeito confirmou para a polícia que realizava os trabalhos de libertação, mas nega que abusava das adolescentes e mulheres. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Proteção da Criança e o Adolescente (DPCA) e foi preso por estupro de vulnerável.

O advogado Schuster Andrade, que defende o pastor, disse que o suspeito não tem relação nenhuma com as acusações. "O objetivo é apenas pejudicá-lo. Temos provas robustas disso", comentou Andrade.

Questionado pela reportagem sobre quais são os motivos das vítimas quererem prejudicar o suspeito, o advogado disse que só dirá em juízo. 

A Organização de Apoio as Igreja Batistas do Espírito Santo, que faz parte da organização das Igrejas Batistas do Brasil, disse que a Igreja Batista Candeia Acesa não faz parte da congregação.
O pastor suspeito de abuso sexual é o responsável pela Igreja Candeia Acesa.



Com informações do G1



Compartilhe com seus amigos:

Pastor usa sapato ungido para curar verruga vaginal e causa polêmica na internet


O pastor já provocou polêmica anteriormente quando disse que era capaz de curar pessoas com o vírus HIV



Um pastor da cidade de Bloemfontein, África do Sul, tem provocado polêmica durante os cultos na igreja. Zendile Andries promete curar verrugas vaginais colocando um sapato supostamente ungido no meio das pernas das mulheres. Em um vídeo divulgado na internet, uma fiel chega a desmaiar após utilizar o objeto.

“Você tem verrugas na vagina?”, pergunta o pastor a uma mulher durante o vídeo.

Ela responde: “Sim, pastor”. Neste momento, ele entrega o sapato para a fiel e ela o coloca no meio das pernas. Em seguida, ele pede para que um outro rapaz tire o item de lá e a senhora desmaia.

Logo depois, a mulher é levada até o banheiro da igreja. Então, uma amiga fala para Zendile: “Pastor, eu acabei de sair do banheiro e a vagina dela está sem verrugas. Antes, ela nem podia dormir com o marido e, agora, ela está livre”, conta, aos prantos, a jovem.

Um engraçadinho, ao fundo, ainda grita: “Diga para ela ir correndo para casa!”.

O pastor já provocou polêmica anteriormente quando disse que era capaz de curar pessoas com o vírus HIV.

Assista o vídeo:




Compartilhe com seus amigos:

Pastor faz fiéis beberem óleo de motor para monstrar poder de Deus



Theo Bongani Maseko, que se autointitula profeta da igreja Ministérios do Sopro de Cristo, confirmou que usa os líquidos em seus cultos

Um pastor sul-africano vem causando polêmica em seu país por fazer os fiéis de sua igreja beberem óleos e fluidos para motores de carros durante suas pregações.

Theo Bongani Maseko, que se autointitula profeta da igreja Ministérios do Sopro de Cristo, confirmou que usa óleo de motor em seus cultos.

Em entrevista ao jornal "The Star", ele afirmou que o óleo para motores "demonstra o poder de Deus". "Quando oramos sobre aquele líquido, seu veneno vai embora. Por isso, não faz mal algum. Nada aconteceu e ninguém foi parar no hospital", disse.

Maseko afirma que quem bebeu o óleo foi salvo e curado.

No entanto, uma comissão do governo que promove a liberdade de culto deve abrir uma investigação sobre o incidente. A presidente do órgão, Thoko Mkhwanazi-Xaluva, afirmou que existe um abuso de práticas irresponsáveis em igrejas sul-africanas.

"Muita gente vai acabar morrendo. Por sorte, nada aconteceu. Mas a vida de vários está em risco", disse.

Nos últimos tempos, vários pastores foram alvo de denúncias na África do Sul por promoverem práticas como comer grama e insetos e beber líquidos tóxicos.





Compartilhe com seus amigos:

19 de janeiro de 2017

Barco em que Valdemiro ficou à deriva pode chegar a mais de R$ 5 Milhões


Líder da Igreja Mundial do Poder de Deus esperou por doze horas em um catamarã, embarcação de grande porte, até ser resgatado pelos bombeiros em Ilhabela

O apóstolo Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, ficou cerca de 12 horas à deriva, até ser resgatado pelos bombeiros, em um catamarã de 60 pés, embarcação de dois cascos que pode ser utilizada para a vela esportiva, transporte rápido de passageiros ou de carga, que sofreu uma pane elétrica.

Uma embarcação como esta é considerada de grande porte e é comercializada por valores que oscilam entre um milhão até mais de cinco milhões de reais, com capacidade para mais de 150 passageiros.

No momento do resgate, segundo o Grupamento de Bombeiros Marítimos (GBMar), haviam cinco pessoas no barco, cujas identidades não foram reveladas. A corporação também não informou se o pastor é o proprietário da lancha.





Compartilhe com seus amigos: