28 de abril de 2017

Chegada de refugiados muçulmanos muda cidades do interior do Brasil




Refugiados e migrantes em fuga da guerra e da fome na Ásia, na África e no Oriente Médio estão se organizando em enclaves multiétnicos que começam a redefinir a cultura, a economia e a demografia em pequenas cidades do interior do Paraná. A contínua chegada de muçulmanos para trabalhar no abate halal tem propagado os locais sagrados para o islã no Estado.

Treze cidades paranaenses têm mesquitas e nove dispõem de mussalas (espécie de capela). Metade foi aberta nos últimos cinco anos, fenômeno impulsionado pela diáspora oriunda de 18 países. Em geral, são pessoas impedidas de entrar na Europa que veem no Brasil uma alternativa.

Norteado pelo abate halal, esse novo fluxo migratório deu ares cosmopolitas a cidades de vocação rural. A degola de frangos exportados para países islâmicos só pode ser feita por muçulmanos, e empresas especializadas os recrutam ainda em São Paulo ou Brasília, por onde eles costumam entrar no país.

A maioria entra no país com pedido de refúgio, nem sempre reconhecido pelo governo brasileiro por falta de comprovação de que a saída do país de origem se deu por perseguição política, étnica, religiosa ou conflito armado. Mas, como têm emprego e endereço fixo, vão tendo o visto de permanência renovado.



Com informações do expressodiario.com



Compartilhe com seus amigos:

População suspeita que muçulmanos teriam deixado bomba em shopping de Manaus




MANAUS – A população de Manaus está suspeitando que os muçulmanos que estão em trânsito no município de Iranduba-AM podem ter ligações com a bomba deixada na tarde da última sexta-feira (21), no banheiro do Amazonas Shopping Center, localizado na Zona Sul da cidade. Eles pedem, inclusive, que a Polícia Federal passe a investigar o caso.

Nas redes sociais, o assunto viralizou e foi um dos temas mais comentados durante a semana na página do Portal Holofote no Facebook. “Não duvido nada que quem deixou essa bomba lá foram aqueles paquistaneses muçulmanos q estavam em Iranduba esses dias e aqui em Manaus tbm”, escreveu o leitor Luiz Roberto.

“So me veio esses paquistaneses na mente!!!”, comentou Anny Olgazub.

Ontem (22), o blog do jornalista amazonense Mário Adolfo afirmou que o grupo veio do Paquistão a fim de divulgar a religião e querem apenas mostrar à população os propósitos seguidos por eles.




A explicação é do empresário Mahmoud Mouas, que faz parte da diretoria do Centro Islâmico do Amazonas.“São pessoas pacíficas, que apenas estão fazendo trabalho de divulgação da fé e não pensam em se instalar em Iranduba”, disse ele.

Em entrevista ao jornal Em Tempo, Mahmoud explicou que a reação da população é natural, até certo ponto, porque as pessoas não têm costume de ver pessoalmente muçulmanos caracterizados com suas roupas típicas. “Mesmo no mundo globalizado, as pessoas ainda estranham as culturas que são diferentes das delas”, conclui.

O grupo chegou à cidade na quinta-feira (20) pela manhã, causando alvoroço e deixando a população assustada. De acordo com o Centro Islâmico do Amazonas, em breve eles devem ir para outra cidade.

A reportagem do Portal Holofote procurou a Polícia Civil do Amazonas para saber se há uma investigação a respeito do caso ou até mesmo se há pistas de quem possa ter deixado a bomba no shopping, mas até o fechamento desta publicação não obtivemos êxito.



Com informações do expressodiario.com



Compartilhe com seus amigos:

29 de março de 2017

Pastor posta foto ao lado de goleiro Bruno e causa polêmica na internet



Um pastor de Belo Horizonte publicou na última terça-feira (14) uma foto ao lado do goleiro Bruno nas redes sociais. Apesar da repercussão  negativa do post, os comentários de usuários do Facebook parabenizam o texto em homenagem ao jogador.

"Meu Deus!!! Olha quem tirou uma foto comigo!!! Ele mesmo! O Bruno, o novo goleiro do BOA Esporte! Fiquei muito feliz dele ter aceitado tirar esta foto comigo", escreveu o pastor Fausto no início do texto.




Na postagem, Fausto lembra que "aquele que não tem pecado, que atire a primeira pedra" e diz que o sistema penitenciário do Brasil, "acabou se tornando escola do crime em vez de lugar de recuperação".

"Por isso, parabéns ao BOA Esporte por "ter peito" para ajudar a recuperar alguém que foi comprado pelo sangue do Cordeiro, e dar uma segunda chance. Fiquem todos com Deus!", escreveu.

Embora o post tenha mais de 6 mil reações negativas, os comentários são, em grande parte, positivos.

"Quem é agente de julgar alguém se Deus já nos perdoa a cada dia, parabéns mais uma vez!", escreveu uma usuária da rede social.

"Concordo, Jesus virá e julgará á todos nós. Nós não estamos julgando o Boa Esporte e sim a lei do Brasil, que soltou ele, não sei os recursos utilizados. Mas como o Bruno agora é cristão e como filho de Deus, ele deve seguir a Jesus em amor, verdade e justiça", opinou outra seguidora do pastor.

Confira o texto completo:






Compartilhe com seus amigos:

Assembleia de Deus criará partido político



O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) deve receber em breve o pedido de registro da 36º legenda brasileira. Trata-se de PRC (Partido Republicano Cristão) que está sendo criado com ajuda da Assembleia de Deus, a maior igreja evangélica do Brasil. Eles são 30% dos 42 milhões de fiéis, segundo o Censo 2010.

Em um país onde o percentual de evangélicos sobe a cada ano, não será difícil se coletar o número mínimo de assinaturas para formar um novo partido. São necessárias 486 mil, equivalentes a 0,5% dos votos válidos na última eleição para a Câmara.

O presidente do futuro PRC será o deputado Ronaldo Fonseca (Pros/DF), que coordena a bancada de 24 deputados ligados à Assembleia de Deus. Ele diz que já obtiveram 300 mil registradas em cartórios país afora.




Fonseca estima que o PRC terá, de início, uma bancada de pelo menos 20 deputados. Em março de 2018 eles poderiam aproveitar de uma janela da Justiça que autoriza a troca de partidos sem sanções eleitorais.

O PRC deve protocolar o pedido de criação do partido no TSE até o fim do ano, visando concorrer nas próximas eleições. Fonseca explica seu desejo que o número da sigla seja 80. “Ou oito ou 80, né?”

O principal enfoque da nova sigla será a família. “Aquela chamada tradicional, com o princípio básico bíblico da família hétero”, disse à Folha de são Paulo o coordenador político da convenção das ADs, pastor Lélis Marinhos.

“Como instituição, oficialmente, igreja não tem partido, a lei não permite. Mas ela pode ter representatividade. Isso está sendo trabalhado [por meio do PRC]”, esclarece Marinhos.

O pesquisador da Fundação Getúlio Vargas, Diogo Rais vê com naturalidade o surgimento desse novo partido: “Por que ter legendas que representem trabalhadores ou ambientalistas, mas não religiosos?”


Fonte: GOSPELPRIME



Compartilhe com seus amigos:

Assassinato do pastor da Igreja Assembléia de Deus pode está ligado a caso de pedofilia.



Um pastor da igreja evangélica Assembléia de Deus de Itaboraí-RJ, foi morto a tiros durante o culto na própria igreja.

O crime aconteceu no bairro Santo Antônio, por volta das 20:30h, segundo informações do 35°BPM (Itaboraí).

A vítima, identificada como Custódio Gonçalves, de 57 anos, era pastor da Igreja Assembleia de Deus Ministério Apascentando Ovelhas.

O assassinato do pastor pode estar ligado com abuso sexual do próprio sobrinho de 2 anos de idade, diz delegado.




O pai da criança que teria sido abusada pelo pastor, saiu da prisão e teria matado Custódio Gonçalves com pelo menos três tiros enquanto ministrava um culto. Em depoimento, o suspeito negou o crime e alegou que traficantes da região teriam cometido crime.

A Polícia Civil informou que o pastor é suspeito de ter abusado sexualmente do seu sobrinho, de 2 anos. O delegado da Divisão de Homicídios, Fábio Barucke, afirmou que o pai da criança abusada é o principal suspeito de ter matado o pastor.

“O fato gira em torno deste abuso sexual que essa criança teria sofrido. Foi constatado sangue no reto da criança, a criança teria dito que estava sob a custódia do pastor e, logo depois desse fato, a criança foi entregue para o pai. O pai está prestando depoimento na delegacia. A princípio ele nega [a autoria do crime contra o pastor], mas temos relatos que ele ficou revoltado com a situação do pastor que estava com a custódia do filho dele”, afirmou o delegado.

“Outros relatos dizem que o pai é regresso do sistema penitenciário. Ele estava preso sob a suspeita de ter matado sua ex mulher, estava preso por sete meses. Durante esse tempo, o filho ficou sob a custódia do pastor e agora na saída do presídio ele se depara com essa situação do filho sendo abusado. Com a morte do pastor ele se torna o principal suspeito”, completou Barucke.

Durante depoimento na delegacia, pai da criança abusada, alegou que traficantes da região seriam os autores da morte do pastor.

O crime ocorreu por volta das 20h30 e, quando a polícia chegou ao local, a vítima, identificada como Custódio Gonçalves, de 57 anos, já estava sem vida. Amigos da vítima disseram que Custódio também trabalhava na Guarda Municipal de Itaboraí.




Confira a reportagem:





Compartilhe com seus amigos:

Lula diz que as pessoas deveriam ler a Bíblia para “não usar meu nome em vão”





O depoimento do ex-presidente Lula à Justiça Federal nesta terça-feira (14) ainda repercute no país. Em especial por que ele fez algumas declarações confusas tentando usar o episódio para promover sua campanha a presidente em 2018.

Uma das frases ditas por ele, num arroubo de prepotência, pegou mal entre os cristãos. Ele se comparou com ninguém menos do que Deus. Lula insistiu que as pessoas tinham de ler a Bíblia para não usar o nome dele em vão

Falando ao juiz sobre o fato do pecuarista José Carlos Bumlai ter usado seu nome para “facilitar” um contrato da Schahin Engenharia pela Petrobras, o ex-presidente disparou: “Doutor, se o senhor soubesse quanta gente usa meu nome em vão… De vez em quando, eu fico pensando que as pessoas tinham de ler mais a Bíblia para não usar tanto meu nome em vão”.




Parece que as metáforas religiosas que ele gosta de usar continuam de péssimo gosto. Ele já havia se comparado a Jesus em outras ocasiões. Agora, tenta equiparar seu nome ao de Deus. O trecho mencionado indiretamente por ele diz: “Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão;” (Êxodo 20:7).

Talvez quem mais precise ler a Bíblia é o próprio Lula, pois ele se esquece que o versículo não acaba aí: “porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão”, diz a segunda parte.



Compartilhe com seus amigos:

Governo autoriza Igreja Universal a construir templos 'ecumênicos' em presídios do Rio



O governo estadual autorizou a Igreja Universal do Reino de Deus a construir templos em todas as 43 unidades prisionais do Estado do Rio. Nesta segunda-feira foram abertos os dois primeiros, na Cadeia Pública Joaquim Ferreira e no Instituto Penal Plácido de Sá Carvalho, ambos no Complexo de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste do Rio.

Estavam presentes no evento apenas pastores e os diretores das unidades. O governo afirmou que não foi gasto dinheiro público nas construções e garantiu que, mesmo sendo totalmente financiados pela Igreja Universal do Reino de Deus, os templos serão ecumênicos, "onde poderão acontecer cultos de outras igrejas evangélicas, católicas ou espiritualistas".




De acordo com a Secretaria de Administração Pública (Seap), a autorização da utilização dos espaços ficará a cargo do diretor de cada unidade prisional. No dia 14 de fevereiro deste ano, o governador Luiz Fernando Pezão e o secretário estadual de Administração Penitenciária, Erir Ribeiro da Costa Filho, se reuniram com líderes da Igreja Universal para tratar da construção dos templos, que, segundo a Seap, "têm o objetivo de auxiliar no processo de ressocialização dos presos".

A Igreja Universal do Reino de Deus foi procurada, mas nenhum assessor de imprensa foi encontrado para comentar o caso.

A Seap não soube informar o valor investido nos templos e nem o cronograma de construções.


Esses não são os primeiros templos da Igreja Universal do Reino de Deus em presídios brasileiros. Em março deste ano foi inaugurado um templo na Penitenciária Feminina de Sant'Ana, no Carandiru, Zona Norte da Capital Paulista.


Leia mais: EXTRA



Compartilhe com seus amigos: