13 de setembro de 2016

Temer oficializa fim dos passaportes diplomáticos para pastores e Brasil aplaude




Se você é religioso e pensava em pedir um passaporte diplomático no Brasil é bom "tirar o cavalinho da chuva". Nesta quinta-feira, 11, o governo do presidente em exercício Michel Temer, do PMDB, através do Ministério das Relações Exteriores, começou a oficializar o fim da "mamata" do uso desse tipo de pastores especialmente por pastores evangélicos, que usavam o benefício para supostamente fazerem missões de paz e ajuda a países pobres.

O Ministro José Serra, do PSDB, já pediu que dois nomes da igreja devolvessem o passaporte diplomático ao Itamaraty: Romildo Ribeiro Soares, conhecido como missionário R.R. Soares, e sua mulher, Maria Magdalena Bezerra Ribeiro Soares. Eles pertencem à Igreja Internacional da Graça de Deus.

A suspensão do benefício já havia sido anunciada no final do mês de junho pelo Itamaraty, pouco depois do pastor televisivo e sua esposa pegarem o passaporte. Agora ela já está lançada no Diário Oficial da União e os documentos precisam ser entregues. Além disso, caso haja a tentativa de uso eles não possuem qualquer legalidade.

Ou seja, a insistência poderia até gerar uma detenção por uso de documento falso, que pode ser incluído no crime de falsidade ideológica. Os passaportes foram novamente concedidos durante o governo do Partido dos Trabalhadores (PT), tendo um crescimento durante a luta pelo impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.

Michel Temer completa nesta sexta-feira, 12, exatamente quatro meses no cargo. Ele não queria postergar ainda mais essa situação que levou o governo federal a ser bastante criticado. Obviamente que não serão só evangélicos que terão mais dificuldade para conseguirem o documento, mas qualquer liderança religiosa, seja de qualquer igreja.

A medida visa a própria constituição, que garante que o estado brasileiro é laico. Serra diz que esse tipo de benefício não é para o interesse do país, por isso, deve ser retirado. A decisão foi muito comemorada nas redes sociais e espera-se que não haja uma reviravolta no caso.


Compartilhe com seus amigos:
Facebook
Blogger

0 comentários:

Postar um comentário